sábado, 10 de fevereiro de 2018

Simplicidade: Um dos Grandes Segredos das Corporações de Sucesso



Tem histórias que são contadas de boa em boca, treinamento em treinamento, passadas de gestores para liderados. Por isso, peço desculpas a você se eu estiver sendo repetitivo nessa história que vou recontar!
O comandante de um grande navio mercante estava parado no cais do porto há, pelo menos, três dias. O motivo? O motor simplesmente não conseguia dar a partida. Ao longo desses três dias, muitos técnicos, engenheiros e consultores especializados em mecânica naval passaram por lá, mas sem sucesso. O comandante chegou a solicitar um representante do fabricante do navio, mas ele só conseguiria chegar em mais dois dias úteis, o que só agravaria o imenso prejuízo que já ultrapassava a casa de um trezentos milhões de dólares.
Até que um imediato da embarcação soprou uma ideia ao comandante: “por que não chamamos o Sargento Teles? Ele conhece um mecânico naval com muita experiência no assunto”. Prontamente o comandante replica: “Mecânico? Isso deve ser uma piada. Se for, não vejo graça nisso. Já estamos amargando um prejuízo milionário e você me vem com uma ideia dessas? O que um simples mecânico pode fazer de melhor do que já fizeram vários engenheiros e consultores especializados nos últimos três dias?”.
Neste momento, o imediato replicou: “Senhor, o que perdemos em consultá-lo?”. Sem uma justificativa plausível em negar aquela simples consulta, o já desesperado comandante finalmente cede e concorda em chamar o velho mecânico naval. Poucos minutos depois estava lá o Chaves, uma figura sorridente, simples e aparentemente segura do que iria fazer. Olhou cuidadosamente o aparato de ignição da sala de máquinas e, em menos de cinco minutos, apertou um pequeno parafuso do manômetro.
Como em um passe de magia, o motor do grande navio começa a funcionar como novo. “Mal posso acreditar no que estou vendo!”, suspira o comandante, pasmo com tamanha eficiência do velho e experiente mecânico. “Meu caro, muito obrigado. Não tenho palavras! Você resolveu o nosso problema. Quanto lhe devemos?”. Chaves responde: “Foi um prazer senhor. Meus serviços vão lhe custar apenas duzentos e cinquenta mil dólares”.
O comandante, agora espantado, retruca: “Duzentos e cinquenta mil dólares apenas por ter apertado um parafuso?”.  Então, como quem já tinha o discurso montado na ponta da língua, Chaves responde: “Não, senhor comandante. Por ter apertado o parafuso eu estou lhe cobrando apenas quinhentos dólares. Os outros duzentos e quarenta e nove mil e quinhentos foram por ter resolvido o seu problema”.
Quanto vale o seu serviço? Quantos manômetros são aparafusados todos os meses em sua empresa? Você tem reconhecido o valor desses mecânicos? A todo momento nos deparamos com situações aparentemente complexas. Gastamos uma soma enorme de dinheiro e energia tentando resolver nossos problemas da maneira mais complicada. Eu adoro essa história. Sabe por quê? Ela me faz lembrar que a melhor saída para nossos problemas sempre é a mais simples.
Então, se você é empresário ou gestor, escute as pessoas que estão ao seu lado. Muitas vezes elas podem apresentar uma chave de fenda mágica, que a um simples reaperto de parafuso, pode solucionar grandes problemas.
Se você é um profissional liberal ou colaborador de uma organização, procure gerar valor para o seu trabalho. Não perca tempo com conversa: faça o navio funcionar, e cobre bem por isto.

Obs: Dedico este artigo ao meu amigo e guru Belarmino, presidente do Grupo Elógica, com quem aprendi o real significado da simplicidade no mundo empresarial e na vida!

Por David Stephen
10/02/2018.