quarta-feira, 5 de março de 2014

Sucesso e fracasso no passado não significam sucesso e fracasso no futuro

Hoje resolvi homenagear um velho amigo e colega de profissão que me disse uma frase que jamais esqueci: 

"Sucesso no passado não significa sucesso no futuro, assim como fracasso no passado não significa fracasso no futuro."

Fernando A. Tompson.

Não sei ao certo se foi uma frase inspirada por ele mesmo ou se trata-se de uma citação de alguém.  Bem, isto não importa.  O que realmente interessa é que existe uma verdade profunda com duas faces por trás desta afirmação.  Vamos retratar cada uma delas.

Sucesso no passado não significa sucesso no futuro

No mundo empresarial, assim como no mundo do trabalho, nos vemos tentando repetir velhas fórmulas de sucesso em uma época diferente daquela em que tivemos sucesso.  Ora, mas se uma receita funcionava antes, por que não funciona mais?

Ao longo dos últimos anos venho observando grandes empresários do passado agonizando no presente.  Velhas receitas.  Novos resultados, bem diferentes dos de outrora.  Eles, assim como eu mesmo, experimentaram o amargo remédio dos ensinamentos da nova economia, onde a única coisa que não muda é a mudança.

Não estou aqui dizendo que eles não são competentes, impetuosos e empreendedores.  Muito pelo contrário.  Construíram sólidas instituições. Quebraram paradigmas.  Mas, passados alguns anos, não conseguem repetir o mesmo sucesso de antes.

Mas por quê?

Simples como uma tabuada: as pessoas mudaram.  A geração "Y" que aí se encontra não valoriza as mesmas coisas da geração "X".  O comportamento do consumidor é completamente diferente, mais tecnológico, mais pragmático e, principalmente, mais exigente.

Empresários, não percamos tempo tentando repetir velhos jargões. Truques antigos. Receitas vencidas. Elas simplesmente não servem mais. Utilizemos nossas inteligências para continuar criando, quebrando paradigmas, construindo o novo, mas de um jeito igualmente novo.

Tentou?  Não conseguiu?  Reflita sobre o que aconteceu.  Não culpe o governo.  Os funcionários.  Os fornecedores.  A culpa não é deles.  Mas, se isto lhe serve de alento, a mesma regra sobre a qual estamos discorrendo também funciona em seu revés, isto é: 

Fracasso no passado não significa fracasso no futuro

É isso mesmo.  Não é porque uma tentativa deu errado que a próxima necessariamente dará. Como disse Raul Seixas, tente outra vez.  

Mas CUIDADO !  Tentar outra vez não é repetir a mesma tentativa.  Reavalie o que deu errado, modifique o escopo e ressubmeta ao universo.  Faça isto quantas vezes forem necessárias, desde que, a cada tentativa, um novo jeito seja testado, mais aprimorado do que o anterior, ou simplesmente, completamente diferente.

As pessoas não são culpadas pelo nosso fracasso.  As vezes o preconceito nos faz exclui-las de novas tentativas, ressoando aquele velho sentimento: "se vou tentar novamente, tem que ser com outras pessoas".  Isto nem sempre é verdade.  As vezes perdemos excelentes companheiros de trabalho por não sabermos lidar com eles.  Depois fica muito mais cômodo culpá-los pelas coisas que não deram certo e sairmos por aí, aventurando novas descobertas que, quase sempre vêm adornadas de novas surpresas e aprendizados.

Lembre-se: o fracasso, assim como o sucesso, é o somatório das coisas que deram certo subtraído das coisas que deram errado.  Se o saldo for negativo: é fracasso.  Se for positivo: é sucesso.  Resta-nos discernir sobre que elementos deram errado e que possam ser substituídos ou melhorados, e quais deram certo e que possam ser mantidos ou adequados à nova realidade.

Conclusão

Isso tá muito complicado?  Então vamos simplificar.  Segue uma coletânea de pensamentos, alguns meus, outros de alguém de quem não me lembro.  Mas todos completam o sentido do que dissemos até agora:

  • Não existe sucesso ou fracasso permanente. Ambos são efêmeros. Podem mudar a qualquer hora. Só depende de você.  Vontade e Atitude !
  • Em time que está ganhando se mexe sim, pois não há nada tão bom que não possa melhorar.
  • Tudo o que se cria na vida tem dois sentidos: o imaginário, que é o que move você, e o real, conspirado pelo universo.  E lembre-se, o universo quer que você tenha sucesso, mas do jeito certo.
  • Se algo não pode ser resolvido, resolvido está.  Se você tentou solucionar um problema e não conseguiu, de maneira alguma, relaxe. Espere o tempo fazer o seu papel até que ele deixe novamente a bola na caçapa para você fazê-la entrar com um simples sopro. Enquanto isto, vá resolvendo os outros.
  • Você é o que pensa que é, e pode ter o que acha que pode ter.  A mente humana tem o poder da criação.  Poder Divino.  Use-a, mas com moderação.  Não esqueça dos dois sentidos da criação.  Faça acontecer para ajudar as pessoas em primeiro lugar (real) - o resto, dinheiro, prazer e alegria é consequência natural do justo e acertado trabalho (imaginário).

Continua difícil?  Ah, já sei. Você não é empresário e pensa que isto não se aplica a sua vida profissional, não é?  Ledo engano colega. Você é uma empresa, sua carreira é o seu projeto e suas conquistas, seus produtos - venda-os caro!

Ficou fácil agora?  Muito bem. Pode começar o exercício desta lição. Inicie agora mesmo pensando no que você vai construir nos próximos meses que vai mudar a sua vida e a das pessoas.  E quando os primeiros fracassos baterem à sua porta, receba-os bem: são os professores querendo lhe dar um freio de arrumação para você ter SUCESSO !

Muita Paz !

David Stephen
Empresário do setor de educação e tecnologia,
"ainda tentando levar o melhor da educação para todos em todos os lugares".


____________________________________________
Imagens (fontes):
Figura 1: O Gerente (link)
Figura 2: Blog Gerando Demanda pelo Conhecimento (link)
Figura 3: Site Sobre Administração (link)



terça-feira, 4 de março de 2014

REVISTA FRANCESA, RESUME O BRASIL EM TODOS OS SENTIDOS

Videos 1: REVISTA FRANCESA, RESUME O BRASIL EM TODOS OS SENT...:   12 Páginas de uma Revista Francesa (France Football) que resumem o Brasil em todos os sentidos: Quero ver ler isso e não sentir...